domingo, 14 de novembro de 2010

Desnuda


Hoje você me viu desnuda
quase muda
você olhou nos meus olhos
Sem estar perto
E viu minha alma
A mesma alma
Que há tempos não sonhava
Não era menina
Não era mulher
Não era mais a feminina
Que um dia foi...
então meu olhar achou o seu
mas só o meu.... olhou
e fez
enxergar
E num gole de vinho
... vieram as palavras
e os versos
convexos
diversos
acrescentei dias em minha vida
alegria
vontade
desejos
e os dias passavam
um dia após o outro...
e o desejo
inflamava
... e nos seus braços
eu me fiz mulher
nos braços que escolhi
sinto tua falta
e as vezes ainda te sinto
entrelaçado nas minhas
poucas lembranças
no meus tantos
desejos
nas minhas
entranhas
anseios de tua presença...
para mais um gole
de você.

Bell







2 comentários:

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Entrega e transformação, belissimas palavras, linda tenha um linda semana, beijos Bell!

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

A cada leitura uma nova visão e fico maravilhado, beijos !!!